quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Arte viva



Um colecionador alemão comprou uma tatuagem de um jovem músico suíço por 150 mil euros. Isso mesmo. O rapaz agora não é mais exatamente dono de si e transformou-se em uma “peça de arte”. Ele próprio vai à exposição três vezes por ano e quando morrer sua pele vai para o herdeiro investidor.

O acordo prevê que o novo dono também possa revender a tatuagem ou até mesmo alugá-la. A primeira mostra será na próxima semana em Cingapura, na China.

De acordo com a galeria de Zurique, que fez a transação, esta é a primeira operação do tipo no mundo. A tattoo traz uma Nossa Senhora sob o crânio de uma caveira, assinada pelo artista belga Wim Delvoye.

Nenhum comentário: