terça-feira, 3 de novembro de 2009

Sou incognoscível

Sinto falta daquilo que o outro não percebe: o riso no coração das coisas. E quem passa batido pela essência da essência nunca compreenderá a verdadeira totalidade de algo. O que mais somos senão a consciência de nossas sensações? Somos lúcidos para decidir sobre o que quisermos. E cada atitude leva a um caminho diferente.
Não me leve a sério. Prefiro ser levada para casa.

Nenhum comentário: