quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Entrevista com Solange Frazão



Por Fabiana Mello

Aos 48 anos, Solange Frazão é símbolo da combinação saúde e malhação. Não é para qualquer uma, definitivamente. Vemos belas mulheres emergentes com seus vinte e poucos anos pipocarem na mídia por seus corpos construídos da noite para o dia e depois sucumbirem para dar lugar àquela que será a bola da vez. Com Solange é diferente.

A musa sarada atravessa as décadas com uma beleza sincera e um corpo irreparável, sempre com muita leveza e simpatia. Além de fazer os homens suspirarem, inspira mulheres de todo o País, que perceberam que dá para “chegar lá” mudando alguns hábitos e treinando com afinco e dedicação e ao mesmo tempo levar uma vida normal e não de princesa desocupada. A ex-personal trainer, apresentadora de TV, empresária e mãe fala nesta entrevista pingue-pongue sobre sua experiência no mundo fitness, sobre sua adolescência, gestação, dieta e treinos.


P- Solange, onde você nasceu? O que fazia em sua adolescência?

R- Sou paulistana da gema, com muita honra. Amo São Paulo.
Sempre fui apaixonada por esportes desde pequena e era uma adolescente que andava na rua com os meninos, mas vaidosa. Sempre estava de batom, rsrs.
Morava em um bairro tranqüilo, onde eu podia andar de bike o dia inteiro. Sempre fiz muitos esportes no clube bem próximo à minha casa e tinha o privilégio de ir à escola de bike.

Cresci rodeada de bons hábitos e ótimas companhias. Isso é muito importante para o futuro das crianças: as amizades e o local onde são criadas, afinal o conjunto oferece boas ou más atitudes.
Era uma moleca… Jogava futebol com os meninos e não saía das quadras. E nunca deixei minha feminilidade de lado. Cresci com uma visão de saúde muito presente no meu dia-a -dia.


P- Como foi parar no mundo fitness?

R- Não me vejo em outro lugar senão neste mesmo onde estou e sempre estive.
Depois do esporte me interessei pela dança. Fiz jazz e balé clássico e moderno. Na época não existiam academias, mas comecei a misturar as atividades. Percebi que meu corpo, que sempre foi bonito porque todos me elogiavam, foi ficando definido e forte e foi então que descobri que o esporte e a dança eram a minha paixão.
Comecei a participar e ganhar concursos para miss, o que me deu fama de personalidade do corpo bonito.

Fiquei conhecida por jornais e revistas na década de 80 como a “Miss São Paulo do Corpo Perfeito”. Eu sabia que o título era resultado dos esportes que praticava e a dança. Depois disso fui me interessando por tudo o que era novidade nessa área: exercícios, modalidades, tecnologias misturadas e outros estudos.
No fim da década de 80 começaram a surgir as academias, os exercícios de musculação e as ginásticas aeróbicas. Foi assim que tudo começou. Amor à primeira vista e para sempre.


P- Como era seu corpo antes de treinar? Como era sua dieta?

R- Desde jovem sempre tive um corpo normal de quem praticava esportes. Sem querer, eu mantinha um corpo saudável por conta das atividades que fazia não pelo corpo, mas pela alma e paixão ao que eu fazia. O corpo sempre foi consequência.
Minha alimentação sempre foi ótima porque minha mãe era muito entendida e cuidava muito desta parte. E olha que naquele tempo tínhamos poucas novidades em nutrição como vemos hoje. Aprendi a comer verduras, legumes e muitas frutas com a minha mãe. Valeu.


P- As mulheres nas décadas passadas enfrentavam preconceito na musculação. Hoje, a sociedade prefere as mulheres saudáveis e saradas. Como você notou isto e como enfrentou a ocasião?

R- Nunca percebi a diferença porque na minha época as mulheres não eram tão musculosas. Eram, no máximo, mais definidas por conta do esporte. Hoje é mais comum ter o corpo mais sarado porque temos mais oportunidades e informações.
Acho que o corpo bonito é aquele natural e definido sem deixar de ser feminino. Algumas mulheres estão exagerando e não acho saudável um corpo muito forte quando existem artifícios para tal. Em minha opinião, o corpo mais bonito é o saudável, que requer exercícios moderados e alimentação equilibrada, além de boas noites de sono. O resto a natureza faz. Não precisa ser a Mulher Maravilha para chegar lá.


LEIA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA E VEJA MAIS FOTOS EM:

http://corpoemfoco.com.br/2011/02/solange-frazao-um-exemplo-de-boa-forma-que-nos-inspira/

Nenhum comentário: