quinta-feira, 12 de abril de 2012

Sem algo

Perdi algo que me era essencial, e que já não me é mais. Não me é necessário, assim como se tivesse perdido um terceiro apoio que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável. Esse terceiro apoio eu perdi. E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. Sei que só com duas pernas é que posso caminhar.

Nenhum comentário: